Se a Tecnologia Solar Fotovoltaica for bem planejada, você terá o retorno esperado do investimento

Atualizado: Mai 7



O vírus COVID-19 nos obrigou ao isolamento social, reduzindo os deslocamentos ao que efetivamente é essencial. Todas as atividades estão sendo afetadas, a energia não é exceção.

Mesmo com a pandemia, é importante lembrar que as contas não param de chegar e é preciso pagá-las. Entre elas estão as faturas de energia elétrica.

Neste contexto, não deixa de ser interessante, olhar para a geração distribuída fotovoltaica. Vários consumidores comerciais e residenciais estão produzindo sua própria energia elétrica através de sistemas solares e nesse momento tem uma preocupação a menos: como produzem sua própria energia, não precisam se preocupar com sua conta de luz.

Como podemos suprir as nossas próprias necessidades energéticas?

O consumidor brasileiro pode gerar sua própria energia elétrica a partir da energia vinda do Sol. Pode, inclusive, fornecer o excedente para a rede de distribuição de sua localidade. Trata-se da geração distribuída de energia elétrica, que alia economia financeira, consciência socioambiental e autossuficiência energética.

Quando a quantidade de energia gerada em determinado mês for superior à energia consumida naquele período, o consumidor fica com créditos que podem ser utilizados para diminuir a fatura dos meses seguintes. O prazo de validade dos créditos é de 60 meses, sendo que eles podem também ser usados para abater o consumo de unidades consumidoras do mesmo titular situadas em outro local, desde que na área de atendimento de uma mesma distribuidora. Esse tipo de utilização dos créditos é chamado de “autoconsumo remoto”.

Outra possibilidade de instalação é a geração distribuída em condomínios, (empreendimentos de múltiplas unidades consumidoras). Nessa configuração, a energia gerada pode ser repartida entre os condôminos em porcentagens definidas pelos próprios consumidores ou nas áreas úteis.

Na “geração compartilhada” temos diversos interessados unidos em um consórcio ou em uma cooperativa, utilizando a energia gerada nas faturas dos consorciados ou cooperados.


Uma das maiores preocupações para quem tem interesse em energia solar é saber quanto pode custar. Tanto em empresas, quanto em residências, se a tecnologia de energia solar fotovoltaica for bem planejada, você terá o retorno do investimento e depois energia gratuita!

Quer saber quanto você pode economizar com energia solar na sua empresa ou sua residência? Fale conosco.

171 visualizações
LINKS
CONTATO
REDES SOCIAIS
  • Ícone do Facebook Preto
  • Preto Ícone Instagram